Archive for the ‘Literatura’ Category

Tiete

agosto 4, 2009

«A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o viajante se sentou na areia da praia e disse: “Não há mais que ver”, sabia que não era assim. O fim da viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite, com sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para os repetir, e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre. O viajante volta já.»

Assim é. Assim seja.

José Saramago

Sintonia com Mago. Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam. O livro dos itinerários. A viagem do elefante. Salomão. Tietagem. Digno.

pspinola

A hora da gracinha

julho 27, 2009

“A Maior Flor do Mundo”

Os contos infantis devem ser escritos com palavras muito simples porque as crianças, desde pequenas, sabem poucas palavras e não as querem muito complicadas.

Gostaria de saber escrever estes contos mas nunca fui capaz de aprender e, isso me dá muita pena.

Porque, além de saber dizer as palavras, é necessário ter habilidade para contar de uma maneira muito clara, bem explicada e com muita paciência.

Me falta,pelo menos, a paciência que nunca tive por dom.

Se eu tivesse essas qualidades, poderia contar com todo o detalhe uma história preciosa que um dia inventei…

Este é o conto que queria contar.

Sinto não poder narrar contos infantis, mas pelo menos, já sabem como seria a história e podem explicar de outra maneira com palavras mais simples que as minhas. E, que talvez mais adiante é que saberei escrever histórias para crianças.

Quem me diz que um dia não escutarei outra vez esta história, escrita por você, mas de uma forma muito mais bonita.

E se os contos infantis forem de leitura obrigatórias para adultos?

Seríamos realmente capazes de aprender o que, desde há muito tempo vimos ensinando?

José Saramago

Homenagem

julho 27, 2009

Há três dias Fezinha me contou de uma descoberta vocacional feita com os próprios olhos. E sabe quando a gente conversa de alguma coisa com alguém e depois que já não estão mais juntos (ódio) você começa a ver várias coisas escritas/cozinhadas/ feridas/pintadas/assadas/ cantadas/ovacionadas SOBRE O MESMO TEMA? 

Duquesa, Saramago também não sabia que servia pra coisa. Olha aqui.

(Em um futuro próximo a gracinha de que aqui falamos será postada)

Sem mais,

Duca

Fezoca foi pra FLIP

julho 3, 2009

Fezoca, estamos ansiosos pela sua volta com as novidades quentinhas da Festa Literária Internacional de Paraty. Ano passado, a Fezoca voltou com muitos livros e me achou em um deles: “O verão de Chibo”.

Eu sei que isso tudo foi sinal do amor que ela sente por mim, porque no livro eu era herói, chamado para batalha pela Rainha da Bulgária.

Aqui uma foto retirada do site oficial porque não estou em casa pra por uma das minhas. Morro por Paraty. Fezoca volte logo de cabeça cheia.barrasup_2009

 

pspinola

Gostotantodesse

junho 23, 2009

“Uma ideia na cabeça. Uma câmera na mão. Uma merda na tela.” 

Zezé Pina

(Fezinha já contou dos microcontos aqui)

outubro 4, 2008

Fala minha gente!

Já choveu, já ameaçou fazer frio e agora ta sol, fala sério!!!!!! Se bem que sabadão, de qualquer jeito ta bão!

Olha, eu não tenho dúvidas a cerca da originalidade dos micro-contos revelados por nós aqui embaixo, lembram-se? Mas porém contudo entretanto todavia, existem alguns cronistas que querem abalar na popularidade!

Agora, em outubro (08 a 18/10), vem para enfeitar nossa cidade mais do que paulista e cinza, a MOSTRA SESC DE ARTES 2008!!!! Ê beleza!!! E foi junto com a mostra que surgiu a idéia, ou desafio para os autores, de conquistar o público de uma maneira mais gostosa: Apresento-lhes o projeto Literatura no celular. Isso mesmo, a qualquer instante você pode receber um micro-conto bonitinho especialmente para você no seu telefone celular!

Serão enviados, no período da Mostra, 30 micro-contos inéditos de diversos autores via SMS. Serão dois mil números inscritos, e você pode adicionar na lista você e seus amigos também! Não é bacana?

Como fazê-lo? Ra, eu digo! Ta aí meus queridos e queridas, é só acessar este endereço e cadastrar seu número ou de alguém a quem deseja encantar com o lirismo da literatura: http://www.sescsp.org.br/literaturacelular/

Sem erro, é gratuito e é só clicar! Além do que, no site do sesc da para se interar legal sobre a programação da mostra!

FICADICA, ou melhor, ficasuperdica!

Asté la vista!

Por Nicole Leccese

Literatu…tu…tu…tu… Ih! Desligaram!

setembro 30, 2008

por Ana Carolina Addario

 

Gostava de literatura, mas estava sempre ocupada: teve que reduzir seus textos. Hoje, em poucas palavras, conta histórias inteiras. É microcontista.  

eoquetemprahoje.wordpress.com 

Tirando tooodo aquele blablablá de sociedade pós-moderna-em-ritmo-acelerado-e-produtos-e-serviços-para-consumo-instantâneo-UFA!, parece que a Internet arrumou mais um motivo pra ser chamada de rainha da cocada preta…

Quer saber? Então respira fundo!

 

Snnnnnnnnnnnnnnn!

Fffffffffffffffffffffffff…                          (2x)

 

Deu, lá vai:

 

O todo poderoso universo online deu a luz dessa vez a uma revolução literária gigante em criatividade, embora pequena em dimensão. 

 

Lembra dos contos de suspense Goosebumps, que todo mundo leu quando era criança? Ou d’A Cartomante, do Machado de Assis, que saiu dos livros da escola direto pra telinha do cinema? Pois é, colocaram seu velho formato na prensa e reduziram-no a ATÉ 150 CARACTERES. A lei é compor dentro deste pré-determinado número de letras (com espaço!) histórias que possuam começo, meio e fim.

 

Estes são os microcontos, e o prazer é todo seu!

 

 

A mania se espalhou pela web e é referência em se tratando de literatura fácil acesso, publicados em geral em blogs ou sites específicos. Aqui no Brasil, dois nomes fortes dessa vertente literária atarracada são Zezé Pina e Jarbas Novelino, e foram deles que escolhemos alguns microcontos para postar aqui.

 

Os microcontos, tal qual os contos convencionais, tratam dos mais diversos assuntos do cotidiano.

Eles podem até ser pequenos. Mas e daí? Você é grande mas não é dois!

 

Zezé e Jarbas são literatos, mas sempre deram com a cara na porta das editoras. Depois deles, nunca o wordpress teve tantos hospedeiros.

eoquetemprahoje.wordpress.com

 

ATENÇÃO PARA O QUE TEM PRA HOJE EM PROMOÇÃO E CAÇA-TALENTOS:

Para os que se interessarem pelos microcontos e quiserem ler mais, basta pedir no espaço para comentários abaixo! E quem quiser fazer também, sinta-se a vontade! Quem inventar o microconto mais divertido, ganha um postado na próxima semana, em homenagem d’eoquetemprahoje.

Let the game begin!